Notícias em Destaque

Papa recorda sofrimento causado pelos nazistas e soviéticos na Estônia


Vaticano, 25 Set. 18 / 10:00 am (ACI).- Em seu discurso às autoridades da Estônia, à sociedade civil e ao corpo diplomático que o Papa Francisco na manhã de hoje no jardim do palácio presidencial em Tallinn, Estônia, o Santo Padre destacou o valor da independência para a Estônia.

Assim como nos últimos dias na Lituânia e na Letônia, o Pontífice pediu para manter viva a memória do sofrimento e da dor provocados ​​pelas ocupações nazistas e soviéticas durante o século XX.

De fato, durante esta viagem apostólica, o Papa se referiu várias vezes a guardar essa independência dos países bálticos.

O Pontífice recordou que, há alguns séculos, a Estônia é conhecida como a “Terra de Maria”, ou “Maarjamaa”. “A evocação de Maria me sugere duas palavras: memória e fecundidade”, assinalou.

Terra da memória